Login Rádio Educadora

Você só precisa fazer login para continuar

DJ Luidy

Interagir com o chat
Recados do programa HITS MEMORY 103

sou o barti de galvao sc na audiencia do programa..parabens alguma do engenheiros do hawaii

Postado por Neri Barth em 01/06/2018 às 19:55h
Programa Hits Memory 103.

oi maninha tudo de bem aí em Belo Horizonte

Postado por Luidy Alcântara em 03/05/2018 às 20:26h
Programa Hits Memory 103.

eu quero ouvir roxette :)))

Postado por Elizangela Alcantara em 03/05/2018 às 19:08h
Programa Hits Memory 103.

helloooo Luidy, abração

Postado por Elizangela Alcantara em 03/05/2018 às 19:03h
Programa Hits Memory 103.

Oi toca toto africa um abraço adri guerra p

Postado por Adri Guerra em 27/04/2018 às 19:56h
Programa Hits Memory 103.

Está tocando agora HITS MEMORY 103

Com DJ Luidy até às 20:59h

Menu

Dívida do Governo Federal com o SUS sobe para R$ 20,9 bilhões

Saúde

Em 23/05/2018 às 08:52 hrs

66 visualizações

Não há investimento para reformar hospitais públicos, comprar ambulâncias ou executar programas de saúde preventiva da população

© Paulo Whitaker / Reuters© Paulo Whitaker / Reuters

O Governo Federal está em dívida crescente com o Sistema Único de Saúde, montante que chegou a R$ 20,9 bilhões segundo último levantamento deste ano.. Embora o orçamento R$ 130 bilhões para despesas com a saúde pública custeadas pelo governo pareça generoso, seria o segundo de 20 anos em que o Brasil viverá sem aumento real. Segundo informações do portal Uol, não há investimento para reformar hospitais públicos, comprar ambulâncias ou executar programas de saúde preventiva da população.

"Restos a pagar" é o nome oficial desse tipo de débito, que diz respeito às despesas prometidas pelo Governo Federal que não são honradas ao final de cada ano. Em outras palavras, quando a União firma contrato com algum cliente, o valor do pagamento já deve ser reservado, conhecido como restos a pagar "não processados".

A especialista em orçamento público do Inesc (Instituto de Estudos Socioeconômicos) Grazielle David explicou que após a execução do trabalho e reconhecimento do governo, a despesa passa a ser considerada restos a pagar "processados". "Só falta desembolsar”, explicou em entrevista ao Uol.

A dívida da União com o SUS foi revelada em um estudo do Conselho Nacional de Saúde. O conselheiro Wanderley Gomes da Silva disse ao portal que a existência desses "restos" não constitui exatamente um problema, já que tem sido comum as datas de vencimento de despesas serem marcadas para o ano seguinte em que são contratadas.

O problema, para o conselheiro, seria o fato que "a maior parte desses restos a pagar são de despesas contratadas que ainda não se transformaram em serviços de saúde. O ministério pode ter contratado o fornecedor de medicamentos para distribuir a Estados e municípios [e separado o valor a gastar], mas atrasou o pedido de compra e, portanto, não forneceu os remédios", disse Wanderley Gomes da Silva.

Fonte: Notícias ao Minuto

Tags:

Seja o(a) primeiro a comentar!

Enviando Comentário Fechar :/

Está tocando agora HITS MEMORY 103

Com DJ Luidy até às 20:59h