Login Rádio Educadora

Você só precisa fazer login para continuar

Programação Educadora

Interagir com o chat
Recados do programa PROSA E GAITAçO - Zé MORAES

bom dia Ze aqui é o Edson da Farmácia e familia em faxinal dos silverios em Pinhao, estamos ligados no prosa e gaitaço.

Postado por Edson Meira em 02/09/2018 às 11:56h
Programa Prosa e Gaitaço - Zé Moraes.

Está tocando agora PROSA E GAITAçO - Zé MORAES

Menu

Em Goioxim bovino tem morte confirmada por raiva

Saúde

Em 10/07/2018 às 07:56 hrs

97 visualizações

Na região de Guarapuava, outros animais apresentam suspeitas de contaminação pelo vírus transmitido por morcego

Em Goioxim bovino tem morte confirmada por raivaEm Goioxim bovino tem morte confirmada por raiva

A morte de um bovino macho, em uma propriedade do interior de Goioxim, foi confirmada pelo escritório regional da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar). O diagnóstico positivo foi confirmado a partir da suspeita do dono de uma propriedade na comunidade de Pinhalzinho, que notificou os profissionais da Adapar. Após a realização da coleta, o caso foi confirmado em laboratório. A morte do animal ocorreu no final do mês de junho. Apesar da doença oferecer risco a humanos, a Agência e a 5ª Regional de Saúde informaram que a situação está sob controle.

De acordo com médico veterinário da Adapar, Marcel Pereira, que atende os municípios de Goioxim e Cantagalo, a morte de outros cinco animais em um histórico de dois meses também levantam suspeitas de contaminação do vírus nos bois da propriedade.

“Nós temos a informação de um funcionário que viu o rebanho ser atacado por morcegos. A suspeita existe pela semelhança dos sintomas, mas a confirmação, nesse momento, é de apenas um bovino. Quando o animal é contaminado pelo vírus da raiva seu sistema nervoso é afetado e ele começa a apresentar baba excessiva, falta de coordenação, paralisia dos membros”.

PREVENÇÃO

A vacinação contra o vírus da raiva está disponível em lojas agropecuárias de todas as cidades e devem ser adquiridas com investimentos próprios do agropecuarista. A vacina compreende a execução de duas doses, sendo que 30 dias após a realização da 1ª, o animal já deve receber a dose final.

Fonte: RSN

Seja o(a) primeiro a comentar!

Enviando Comentário Fechar :/

Está tocando agora PROSA E GAITAçO - Zé MORAES

Com Programação Educadora até às 12:59h