Login Rádio Educadora

Você só precisa fazer login para continuar

DJ Luidy

Interagir com o chat
Recados do programa HITS MEMORY 103

sou o barti de galvao sc na audiencia do programa..parabens alguma do engenheiros do hawaii

Postado por Neri Barth em 01/06/2018 às 19:55h
Programa Hits Memory 103.

oi maninha tudo de bem aí em Belo Horizonte

Postado por Luidy Alcântara em 03/05/2018 às 20:26h
Programa Hits Memory 103.

eu quero ouvir roxette :)))

Postado por Elizangela Alcantara em 03/05/2018 às 19:08h
Programa Hits Memory 103.

helloooo Luidy, abração

Postado por Elizangela Alcantara em 03/05/2018 às 19:03h
Programa Hits Memory 103.

Oi toca toto africa um abraço adri guerra p

Postado por Adri Guerra em 27/04/2018 às 19:56h
Programa Hits Memory 103.

Está tocando agora HITS MEMORY 103

Com DJ Luidy até às 20:59h

Menu

Fachin nega quebra de sigilo telefônico de Temer, mas autoriza medida para ministros Padilha e Moreira

Política

Em 08/06/2018 às 07:49 hrs

67 visualizações

Pedido foi feito no inquérito que apura suposto pagamento de propina pela Odebrecht ao MDB. Defesa diz que Padilha não comentará assunto; defesa de Moreira vê medida 'desproporcional'

Fachin nega quebra de sigilo telefônico de Temer, mas autoriza medida para ministros Padilha e MoreiraFachin nega quebra de sigilo telefônico de Temer, mas autoriza medida para ministros Padilha e Moreira

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, negou a quebra do sigilo telefônico do presidente Michel Temer, mas autorizou a medida para os ministros Eliseu Padilha(Casa Civil) e Moreira Franco(Minas e Energia), ambos do MDB.
A quebra do sigilo foi pedida pela Polícia Federal no âmbito do inquérito que apura o suposto pagamento de propina de R$ 10 milhões, pela Odebrecht, quando o MDB comandava a Secretaria de Aviação Civil.
Procurado, o advogado de Padilha, Daniel Gerber afirmou: "O ministro Eliseu Padilha não irá comentar o assunto. Se for o caso, se manifestará apenas nos autos".
Já a defesa de Moreira Franco disse considerar a medida "desporporcional" já que, segundo os advogados, não há nenhum elemento que a justifique. A defesa também disse esperar que os dados telefônicos permitam "numa investigação imparcial" comprovar a inocência do ministro.
Em parecer ao Supremo, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu a quebra de sigilo somente para os ministros, se posicionando contra a medida no caso de Temer.
Para Dodge, ainda não há indícios que vinculem o presidente diretamente ao caso.

Seja o(a) primeiro a comentar!

Enviando Comentário Fechar :/

Está tocando agora HITS MEMORY 103

Com DJ Luidy até às 20:59h