Login Rádio Educadora

Você só precisa fazer login para continuar

Audi Morais

Interagir com o chat
Recados do programa SUPER TARDE

Boa tarde Audi estamos ligado aqui na Mate Laranjeiras!!

Postado por Ellen Klos em 16/05/2018 às 15:22h
Programa Super Tarde.

Oi boa tarde Audi. Eu e Cléo estamos em Araucária e estamos curtindo seu programa. A Cléo está mandando bjs pra você e a Su. Parabéns pelo programa. ????abraço pra vocês!

Postado por José Ivan Brechmz em 10/05/2018 às 15:26h
Programa Super Tarde.

Boa tarde estou te assistindo, ta gata em Audi. parabens programa lindo estudio maravilhoso.

Postado por Solange Santos em 10/05/2018 às 15:08h
Programa Super Tarde.

oi Audi mandai oi to na escuta aqui na prefeitura de Virmond Mari

Postado por Marilene Pereira de Lima em 04/05/2018 às 15:43h
Programa Super Tarde.

Boa tarde Audi e todo pessoal da radio, quero homenagear meu marido Jocemar dos Santos (conhecido como neguinho) que hoje está comemorando idade nova.. manda um abraço pra ele. Quero homenagear meu primo Vando Moreira dos Santos e Bruna Caleffi dos Santos que hoje comemoram mais um ano de vida. Um grande abraço. Maria Helena. Coloca eles no sorteio do aniversario da semana ^^ se estiverem ainda com a promoção do sorteio nas sextas hehehehe pra comermos o bolo tudooo junro ao som da radiooo educadora a melhor ^^ :D

Postado por Maria Helena em 02/05/2018 às 15:37h
Programa Super Tarde.

Está tocando agora SUPER TARDE

Com Audi Morais até às 16:59h

Menu

Jogos de futebol podem ter apenas uma torcida na capital

Esportes

Em 10/05/2018 às 16:29 hrs

71 visualizações

Uma medida proposta pelo Ministério Público do Paraná (MPPR) pode dar fim as torcidas visitantes nos jogos de futebol de Curitiba.

(Foto: PMPR)(Foto: PMPR)

Uma medida proposta pelo Ministério Público do Paraná (MPPR) pode dar fim as torcidas visitantes nos jogos de futebol de Curitiba. Com apoio da Polícia Militar e da Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe) da Polícia Civil, as partidas com presença exclusiva de torcedores do time mandante serão realizadas em um projeto-piloto.

A medida não vale somente para os clássicos, mas sim para o torcedor de qualquer equipe que jogue como visitante na capital paranaense. O primeiro jogo a receber o teste é pela Copa do Brasil, na Arena da Baixada, no dia 16 de maio, quando o Atlético recebe o Cruzeiro.

Por enquanto, a medida será tomada apenas pelo clube rubro-negro, pois Coritiba e Paraná Clube ainda não se mostraram adeptos do sistema.

Segundo o MPPR, a medida busca reduzir as ocorrências de atos de violência entre torcidas rivais, dentro e fora dos estádios e, consequentemente, a quantidade de efetivo policial necessário nos dias de jogos.

Ainda de acordo com o Ministério Público, atualmente, com a presença de torcedores de ambos os times nos estádios, é grande a necessidade de deslocamento de parcela considerável da força policial. Isso porque além da segurança no estádio e seu entorno, todo o percurso feito pelas torcidas organizadas até os locais dos jogos é acompanhado por escolta de policiais militares que precisam ser remanejados de seus postos de trabalho em outros pontos da cidade e até da região metropolitana.

De acordo com o promotor de Justiça Maximiliano Ribeiro Deliberador, somente a partir do projeto-piloto será possível avaliar os reais impactos para a sociedade, especialmente quanto à segurança pública. O MPPR apontou dados da Promotoria de Justiça do Consumidor da Capital de São Paulo, onde a medida já foi adotada, para argumentar a proposta.

Segundo a nota, algumas mudanças foram observadas, como a redução em 31% do efetivo do Batalhão de Choque e 15% do efetivo externo da Polícia Militar, necessários nos dias de partida, a diminuição em 65% do total de escoltas realizadas para o acompanhamento das torcidas e o aumento em 23% do público presente nos jogos.

No Paraná, a expectativa é de que os números sejam ainda mais expressivos, uma vez que, diferente de São Paulo, em Curitiba a medida não se restringirá aos clássicos.

O Ministério Público do Paraná também afirma que ‘além da diminuição da violência e do custo, que acaba sendo arcado pelo cidadão que paga pelas estruturas de polícia, busca-se trazer de volta aos estádios aqueles que, por receio de ocorrências de violência, se afastaram’.

A intenção, segundo a Promotoria de Justiça é que, após as experiências iniciais, a medida, uma vez vitoriosa, possa ser estendida aos estádios dos demais clubes da capital.

Fonte: Com informações do MPPR

Tags:

Seja o(a) primeiro a comentar!

Enviando Comentário Fechar :/

Está tocando agora SUPER TARDE

Com Audi Morais até às 16:59h