Login Rádio Educadora

Você só precisa fazer login para continuar

Audi Morais

Interagir com o chat
Recados do programa SUPER TARDE

Boa tarde Audi estamos ligado aqui na Mate Laranjeiras!!

Postado por Ellen Klos em 16/05/2018 às 15:22h
Programa Super Tarde.

Oi boa tarde Audi. Eu e Cléo estamos em Araucária e estamos curtindo seu programa. A Cléo está mandando bjs pra você e a Su. Parabéns pelo programa. ????abraço pra vocês!

Postado por José Ivan Brechmz em 10/05/2018 às 15:26h
Programa Super Tarde.

Boa tarde estou te assistindo, ta gata em Audi. parabens programa lindo estudio maravilhoso.

Postado por Solange Santos em 10/05/2018 às 15:08h
Programa Super Tarde.

oi Audi mandai oi to na escuta aqui na prefeitura de Virmond Mari

Postado por Marilene Pereira de Lima em 04/05/2018 às 15:43h
Programa Super Tarde.

Boa tarde Audi e todo pessoal da radio, quero homenagear meu marido Jocemar dos Santos (conhecido como neguinho) que hoje está comemorando idade nova.. manda um abraço pra ele. Quero homenagear meu primo Vando Moreira dos Santos e Bruna Caleffi dos Santos que hoje comemoram mais um ano de vida. Um grande abraço. Maria Helena. Coloca eles no sorteio do aniversario da semana ^^ se estiverem ainda com a promoção do sorteio nas sextas hehehehe pra comermos o bolo tudooo junro ao som da radiooo educadora a melhor ^^ :D

Postado por Maria Helena em 02/05/2018 às 15:37h
Programa Super Tarde.

Está tocando agora SUPER TARDE

Com Audi Morais até às 16:59h

Menu

Justiça Federal condena Unila a pagar R$ 32 milhões por obra inacabada

Educação

Em 25/04/2018 às 17:16 hrs

862 visualizações

Consórcio alega irregularidades na rescisão do contrato; construção da sede da universidade, em Foz do Iguaçu, começou em junho de 2011 ao custo inicial de R$ 241 milhões

 Fabiula Wurmeister Fabiula Wurmeister

A 2ª Vara Federal de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, condenou a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) a ressarcir R$ 32,4 milhões ao Consórcio Mendes Júnior/Schahin, responsável pela primeira etapa de construção da sede da instituição.

Na sentença publicada na quinta-feira (19), o juiz Rony Ferreira determina ainda que a universidade pague cerca de R$ 2,7 milhões em honorário advocatícios. Cabe recurso da decisão.
Com projeto do arquiteto Oscar Niemayer, a obra total foi orçada inicialmente em pouco mais de R$ 241 milhões. A construção da primeira etapa, que incluía parte do prédio central, salas de aula e restaurante, teve início em junho de 2011 e deveria ser concluída em maio de 2013.
Depois de vários aditivos ao contrato, a obra deveria ser entregue em novembro de 2014, ano em que a construção foi paralisada.
Na ação, as empresas questionam a rescisão do contrato feita pela Unila. As empreiteiras alegam que não puderam dar andamento à obra dentro do prazo previsto por circunstâncias provocadas pela própria universidade.
Já a Unila defendeu-se garantindo que as construtoras desrespeitaram deveres contratuais e legais, além de manter um baixo número de trabalhadores e de máquinas e restrições técnicas da equipe para a análise dos projetos apresentados.
“Restou demonstrado que o descumprimento dos marcos contratuais ocorreram em virtude de atrasos da ré [Unila] no fornecimento dos projetos executivos, na demora em fornecer e aprovar soluções após a detecção de falha geológica, bem como em virtude do excesso de alterações promovidos nos projetos pela ré”, justificou o juiz ao apontar que a Unila foi responsável pelos atrasos que levaram à rescisão do contrato.
 

Unila
 
Criada em 2010, a Unila conta com mais de 5 mil estudantes brasileiros e de outros 19 países latino-americanos em 29 cursos de graduação, oito de mestrados e quatro especializações.

Fonte: G1

Seja o(a) primeiro a comentar!

Enviando Comentário Fechar :/

Está tocando agora SUPER TARDE

Com Audi Morais até às 16:59h