Login Rádio Educadora

Você só precisa fazer login para continuar

Tiago Almeida

Interagir com o chat
Recados do programa: Manhã 103

Show de rádio Parabéns! Paulo Szpunar de Cruz Machado - PR.

Por Paulo Szpunar em 10/12/2019 às 16:23h
Programa Super Tarde

Oii Audi!! Aqui é a Rita, manda um beijo pra minha mãe, a Teresa Hilachuk do Alto São João! Beijos!

Por Rita Hilachuk em 09/12/2019 às 15:10h
Programa Super Tarde

Audi toca a música pra ser feliz Daniel pra ári joce natália sthefany. Tão ouvindo vc n kiosque amorin alimentos Obrigado se for atendido

Por Jucelene Mich em 06/12/2019 às 15:31h
Programa Super Tarde

bom dia sou tiao camargo sou dai dessa cjdade linda mais estou morando em palhoça sc e escuto todos os domingo todos os programa muito bom pesso uma musica bem boa e ofereço para todos os parente que morao ai abraços

Por Tião Camargo em 01/12/2019 às 11:16h
Programa Prosa e Gaitaço

Olá demora muito pra ler os recados que mandei

Por Evandro Mancio em 01/12/2019 às 09:29h
Programa Bolicho do Galizé

Bom dia Sou Evandro de Barra do Turvo /SP quero concorrer minha filha estuda aí esta cidade maravilhosa e hospitaleira minha filha e Sthefany meu fone e 15996251359.

Por Evandro Mancio em 01/12/2019 às 08:51h
Programa Bolicho do Galizé

Bom dia Celso júnior estamos aqui no mato grosso ouvindo a educadora .manda um abraço pro amigo Dinho e para meus parentes aí lá da Vera Cruz e rio lambedor o antoninho

Por Tadeu Gawlik em 30/11/2019 às 07:02h
Programa Festa na Roça

Bom dia Zé Aqui é o neilon Romaniwe, estamos em Laranjeiras a passeio. Peço a música com Luis marenco , quando o verso vem pras casas Ofereço para prima Elizabeth e primo Jeferson .

Por Marlene Romaniw em 24/11/2019 às 12:44h
Programa Prosa e Gaitaço

e ai ze morais parabens pelo programa manda fundo da grota aki p turma da tributaçao osvaldo valdemir maurinho e para mim celso.

Por Tributacao RI Tributos em 18/11/2019 às 17:05h
Programa Paradão 103

e ai ze morais parabens pelo programa manda fundo da grota aki p turma da tributaçao osvaldo valdemir maurinho e para mim celso.

Por Tributacao RI Tributos em 18/11/2019 às 16:56h
Programa Super Tarde

curtindo a educadora em porto alegre, grande abraço ao povo de laranjeiras.beijos saudade do meu filho luciano e esposa joice fabricio...

Por Marco Oliveira em 12/11/2019 às 16:17h
Programa Super Tarde

Bom dia ... Aldo por cá. Curtindo vc talle juntamente com a família aqui na linha Pechinsk.... tudibão

Por Aldo Santos em 11/11/2019 às 10:14h
Programa Super Manhã

Boa Tarde - Gottardo de Chopinzinho - Toca uma do Jão Carreiro Pra nós Ouvir...

Por Endrei Gottardo em 07/11/2019 às 13:31h
Programa Tarde Sertaneja

Bom dia Zé mande a musica galo rocho pro Antoninho Aqui do morro verde tamo na escuta

Por Eduardo Oliveira em 27/10/2019 às 12:50h
Programa Prosa e Gaitaço

bom dia romanini programa show

Por Vanderlei Adelio Voiski em 26/10/2019 às 08:06h
Programa Estação 103

Está tocando agora Manhã 103

Com Tiago Almeida até às 09:59h

Menu

Projeto enviado por Bolsonaro faz preço da cesta básica disparar a quase 60% do mínimo

Economia

Em 28/11/2019 às 13:36 hrs

717 visualizações

IBPT projeta aumento de 22,68% na cesta básica após fim da isenção de PIS/Cofins

G1G1

Após o governo federal anunciar que pretende acabar totalmente com a isenção de produtos da cesta básica na primeira etapa da reforma tributária — que deverá ser enviada ao Congresso Nacional ainda este ano — o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação calcula que o preço do conjunto de produtos considerados essenciais para a família brasileira deve subir, em média, 22,68%.

Em São Paulo, por exemplo, o custo da cesta básica é de R$ 473,59, com desoneração quase total. Se os tributos que hoje proporcionam isenção aos produtos da cesta voltassem a ser cobrados, o valor subiria para R$ 581. O valor, então, corresponderia a quase 60% do salário mínimo.

O cálculo foi feito pelo presidente executivo do IBPT, João Eloi Olenike, com base na média dos tributos que incidem em 12 itens da cesta básica: carne (29%); leite (18,65%); arroz (17,24%); feijão (17,24%); farinha (17,34%); batata (11,22%), molho de tomate (36,05%); banana (21,78%), acúçar (30,61%); café (16,52%); óleo (22,79%); e manteiga (33,77%).

— O cálculo que fazemos é com base em São Paulo, porque é o estado representa 40% do PIB do Brasil. Hoje, são cobrados ICMS e tributos sobre o lucro e sobre a folha de salários. Os itens encareceriam bastante se voltassem a ser cobrados PIS/Cofins e IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) — explicou Olenike.

Alguns itens, como feijão, arroz, pão, leite e queijos, são isentos da cobrança de PIS/Cofins desde 2004. De lá para cá, alguns outros alimentos foram beneficiados com a alíquota zero devido a decretos. Mas, agora, o Ministério da Economia pretende voltar a tributar tais produtos por entender que o benefício passou a englobar alimentos consumidos por famílias mais ricas.

Baixa renda

Com a medida, o objetivo é aumentar a arrecadação do governo para fazer uma devolução direta de dinheiro a famílias mais pobres, de acordo com a faixa de renda. A ideia é garantir que beneficiários do Bolsa Família tenham uma restituição de 100%, no cartão do benefício.

O presidente do IBPT ainda alerta que, no embalo da taxação, é possível que alguns varejistas façam uma calibragem dos preços, passando a cobrar mais caro, colocando a culpa nas mudanças de cobrança de imposto.

— É um tiro no pé acabar com desonoração da cesta básica. Tinha que existir uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que tornasse esses produtos imunes a impostos para que os mais carentes pudessem ter acesso à alimentação — opinou Olenike, esclarecendo: — Na maioria dos países, os alimentos nem têm tributação.

George Sales, professor de Finanças do Ibmec/SP, avalia a ideia como positiva, mas não acredita que vá funcionar na prática:

— Todo mundo vai ser tributado. Quem é beneficiário do Bolsa Família, quem ganha um salário mínimo (R$ 998), quem tem uma renda maior. O governo alega que as pessoas mais simples vão receber o rebate financeiro, mas a preocupação é com a operacionalização correta disso.

Sales ainda acrescentou que os trabalhadores que têm o hábito de comer na rua vão sentir no bolso a mudança:

— Com certeza, os restaurantes vão pagar mais caro pelos itens e vão repassar esse custo para o consumidor. Isso vai gerar impacto de forma generalizada.

Fonte: G1 Notícias

Seja o(a) primeiro a comentar!

Enviando Comentário Fechar :/

Está tocando agora Manhã 103

Com Tiago Almeida até às 09:59h